Busca

Notícias

Início » Notícias » Trabalhadores em EJA são capacitados como multiplicadores de conhecimento no Xingu
conteúdo principal

Trabalhadores em EJA são capacitados como multiplicadores de conhecimento no Xingu

12/06/2017

Vinte e dois trabalhadores em Educação de Jovens e Adultos (EJA) de nove municípios da região do Xingu finalizaram, nesta sexta-feira (9), a participação no curso de “Aprimoramento de Práticas Educativas com uso de Instrumentos Didáticos para a Dinâmica Produtiva”. O curso foi realizado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), por meio do financiamento do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRSX). A Sectet ainda recebeu a parceria da Associação dos Municípios da Transamazônica (Amut) quanto à interlocução com os municípios e da Inteceleri Tecnologia para Educação Ltda. como ofertante das aulas.

Esta é a primeira fase da sexta etapa do projeto que pretende ofertar 700 vagas em cursos de qualificação profissional para trabalhadores em EJA na região do Xingu. Durante as aulas, que ocorreram em Altamira, os participantes foram capacitados a multiplicar o conhecimento aos demais trabalhadores em EJA da região. No total foram 40 horas de aulas, distribuídas em oito horas por dia.

O objetivo geral do projeto é promover o acesso à formação continuada de trabalhadores em EJA no aprimoramento de práticas educativas aliados aos componentes curriculares na dinâmica socioprodutiva. Para chegar à etapa atual, primeiramente, realizou-se a identificação da demanda para a região, depois foram feitas as articulações com parceiros locais e as assinaturas de termos de compromisso. A partir desse momento, ocorreram encontros nos dez municípios contemplados pelo projeto a fim de sensibilizar os trabalhadores e foram selecionados os participantes da primeira e da segunda fase do curso.

Os participantes dessa primeira fase atuam nos municípios de Altamira, Anapú, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Placas, Senador José Porfirio, Uruará e Vitória do Xingu. Os trabalhadores de Porto de Moz, o décimo município incluso no projeto, estarão presentes apenas na segunda fase desta etapa do projeto.

Texto: Fernanda Graim – Ascom/Sectet